segunda-feira, 20 de outubro de 2008

LEIA NOSSO RELEASE


Ruivos, uni-vos!
“Sou um excluído. Não sou negro, não sou índio, não sou oriental. Mas ser ruivo neste país é motivo de chacota, segregação. Por que não há um candidato ruivo nessas eleições? É cota pra negro, reserva pra índio, cadê a cota dos ruivos? Você sabia que estudos indicam que o ruivo é uma espécie em extinção prevista para sumir do planeta até 2060? Que ser ruivo é ser visto como gringo que não sabe sambar, desde criancinha atormentado por apelidos como Ferrugem, cenourinha ou arroto de Fanta?

É pensando nessas questões que estamos lançando a peça "Os Ruivos − Uma História de Excluídos na sociedade” , um grande arcabouço de histórias, imagens e sensíveis relatos em torno da experiência de ter cabelos vermelhos num país tropical.

Nós, ruivos, temos que nos unir por melhores condições de vida, uma oferta cada vez maior de trabalho, mais distribuição de renda, um protetor solar com FPS maior que 60, direito à meia entrada em dermatologistas, isenção no imposto de renda para aqueles que têm mais de 283 sardas no rosto, seguro de carro grátis para os que têm 60% do corpo coberto por pelos avermelhados e uma lei que obrigue o governo a aumentar a taxa de natalidade de crianças ruivas neste país

Nenhum comentário: