quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

FALTA VOCÊ PINTAR O CABELO



                                                           Pedro, Rafael, Dida



RAFAEL UM  MENINO CORAJOSO FOI O SEGUNDO A PINTAR O CABELO DE RUIVO NO PALCO. AGORA SÓ FALTA VOCÊ PARTICIPAR. MANDE UM E-MAIL PARA OSRUIVOS@UOL.COM.BR E VENHA SER UM RUIVO DE CORAÇÃO E DE CABELO TAMBÉM. AGUARDAMOS VOCÊ DIA 02 NO PALCO DO SHOPPING DA GÁVEA , NO TEATRO DOS 4.

NOSSA TEMPORADA CONTINUA



A estreia no teatro dos 4, no shopping da Gávea, foi maravilhosa. Casa cheia logo depois do natal, um presente para todos nós. Além de voltarmos para casa, ainda comemoramos o aniversário do Pedro, não podia ser melhor. Você que não foi perdeu.

O espetáculo ganhou nova roupagem e ficou muito mais dinâmico e engraçado. A sua chance de ver ou rever os ruivos ainda não acabou. Estamos esperando ruivos e não ruivos nos dias 02 e 03 de janeiro, no teatro dos 4, no shopping da Gávea, que fica na Rua Marquês de São Vicente, 52 -2 andar, Gávea. Tel: 2274-9895

Não deixe de participar da nossa campanha doe protetor solar.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

DOE PROTETOR SOLAR


Você sabia que, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pele é o tipo de câncer mais frequente e corresponde a 25% dos tumores malignos registrados no Brasil?




Você sabia que uma pesquisa apontou que 65% dos habitantes do Rio de Janeiro tomam sol sem qualquer proteção?



Você sabia que a Assembléia Legislativa de Pernambuco discute a criação de uma lei que passaria a considerar o filtro solar como um medicamento e tornaria obrigatória a sua distribuição entre profissionais que trabalham expostos ao sol?



As informações relevantes constam no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia, que está organizando a 11ª edição da Campanha Nacional de Câncer de Pele, para conscientizar a população sobre os efeitos nocivos da exposição excessiva aos raios solares.



Atingidos por esta realidade como tantos outros, os ruivos querem fazer a sua parte, e por isso estão lançando a campanha Doe Protetor Solar. Faça a sua Parte. Os produtos arrecadados serão doados para instituições que cuidam de pessoas e pacientes que possuem doenças de pele.



Estamos entrando em contato com fabricantes de protetores que estejam interessados em fazer a sua parte e ajudar a evitar o surgimento ou o agravamento de doenças potencializadas pela exposição à luz solar.



Você também pode aderir à campanha doando filtros solares nas apresentações do espetáculo OS RUIVOS, no Teatro dos 4, no Shopping da Gávea do Rio (veja aqui os dias e horários os ruivos)  Doe protetor, faça a sua parte e pague meia-entrada no ingresso do espetáculo.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

ESTRELAS MUDAM DE LUGAR



Nesta quarta-feira, dia 23-12-09, a partir das 23h, será a 260ª edição da festa ESTRELAS MUDAM DE LUGAR - VERÃO 2010. A festa será um PRÉ NATAL totalmente RUIVO, com divulgação do espetáculo: OS RUIVOS, em cartaz no TEATRO DOS 4, sextas e sábados: 21:30h / das 26 e 27 de dezembro / 2,3,8,9 e 10 de janeiro.


* quem irá duelar com o DJ LC AMBIENT (que vai tocar as internacionais!), será a atriz MARIA EDUARDA, que vai tocar as brasileiras!!!!



* o outro DJ convidado, é o PLÍNIO PROFETA, que vai tocar MRB - Música Ruiva Brasileira!!



* por isso... nesta quarta, RUIVOS pagam somente 10,00 p/ a festa!!!!

Os aniversariantes da noite são: PEDRO MONTEIRO (29-12) e LETÍCIA KAMINSKI (09-12)


A entrada é o seguinte...


22,00 até 0:30h


depois disso... 30,00


e levando seu DRT, paga 10,00 (ou se vc for RUIVO)

Galeria Café Rua Teixeira de Melo, 31 Iapanema 2523-8252

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

TORNE-SE RUIVO





 Para lutar contra o preconceito, exclusão e as previsões nada otimistas da ciência, em relação aos ruivos, estamos fazendo um convite a população carioca, para aderir ao nosso Movimento. Você que já é ruivo de coração, agora já pode deixar suas madeixas ruivas durante a  nossa temporada de natal, que começa dia 26 de dezembro, no teatro dos 4, no shopping da Gávea. Demonstre todo o seu amor ruivo e  venha participar da luta contra o preconceito pintando o cabelo de ruivo no palco.

Quem quiser pintar o cabelo em cena, durante  as nossas apresentações, no teatro dos 4, basta colocar o nome e e-mail neste comentário ou mandar um e-mail para osruivos@uol.com.br que entraremos em contato.

ANO NOVO VIDA NOVA



Deu para reparar que mudamos tudo e temos várias novidades para vocês. O blog de cara nova, site lindo no ar: http://www.osruivos.com.br/ e a peça agora no Teatro dos 4 -Shopping da Gavea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2 andar, Gávea. A estreia será dia 26, de dezembro. Convidamos ruivos e não ruivos para o nosso espetáculo. Quem não puder comparecer a estreia, não tem problema não, anota  aí as datas de nossa apresentação: 27 de dezembro, 2,  3, 8 , 9, 10 de janeiro, 2010. Conto com vocês!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

NOVIDADES RUIVAS DE NATAL



Estamos colocando na internet o nosso querido site OS RUIVOS. Ali vocês poderão saber de tudo que acontece com a peça, em que lugar do Brasil ela vai ser apresentar, ver as fotos e muitas coisas sobre a nossa peça, movimento vermelho e campanha de doação de protetor solar. Tô muito feliz. Até por quê dia 26 a nossa Caravana Vermelha estará estreiando no Rio de Janeiro. Para todos os moradores da cidade maravilhosa e também para todos os turistas que aproveitam esse momento pra viajar e por que não aproveitar com um bom teatro. Feliz Natal ruivo!!!!

CHAMADA RUIVA

domingo, 29 de novembro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ


Apresentação em São Leopoldo - 14/11/2009. Aniversário da atriz Dida Camero. Henrique, seu sobrinho no palco.

DIÁRIO DE TURNÊ





                         Apresentação no SESC Campo Bom - 13/11/2009

Logo de manhã chegamos ao município de Campo Bom. Fomos muito bem recebidos pela equipe do SESC de Novo Hamburgo, uma cidade bem próxima do local onde nos apresentamos. O Teatro é grande, praticamente 400 lugares. Como é dentro de uma escola tiveram muitos alunos. Tivemos também a presença de um grupo grande da maturidade do SESC presente. Foi bacana. Apresentação foi bem recebida pelo público que se surpreendeu bastante pelas diversas histórias sobre os ruivos. Amanhã seguimos para São Leopoldo, conhecida como a cidade universitária. Até mais...

Pedro Monteiro

terça-feira, 24 de novembro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ ( CARAZINHO )

   Chegamos para nossa última apresentação da Caravana Vermelha no Sul por volta das 14h. Carazinho é uma cidade bem próxima de Passo Fundo, aproximadamente 50 km de distância. A peça aconteceu dentro de um auditório da escola Notre Dame de Aparecida. É incrível a estrutura que foi montada de luz e som. Não somos nenhuma superprodução, mas demanda trabalho e investimento transformar um auditório de colégio em teatro. A sessão não foi tão cheia, pois teve um forte temporal três horas antes que afastou um pouco o público. Devia ter umas 150 pessoas, onde cabiam cerca de 400. Em Passo Fundo a chuva deixou a cidade sem luz. Depois da peça passamos no hotel, tomamos um banho e fomos comemorar o fim da primeira turnê da Caravana. Enquanto o resto da equipe chegou por volta das 4 da manhã, eu voltei antes das 2h. Tava mortinho. Amanhã acordamos cedo. Vamos conhecer uma vinícola. Ô coisa boa, tchê!

Pedro Monteiro

DIÁRIO DE TURNÊ ( SESC PASSO FUNDO)


                         Apresentação no SESC Passo Fundo - 18/11/2009.

Quarta-feira foi nosso dia de folga nessa semana intensa pelo Sul. Por isso, resolvemos conhecer um pouco as bandas de cá. Fomos primeiro para a cidade de Canela, que é conhecida por ser um grande polo de malha. Conhecemos uma igreja incrível, entrei e cheguei até a rezar, apesar de não existir nenhum santo ruivo. Depois partirmos para um parque da região. Lá, resolvemos saltar da tirolesa, cercados por uma paisagem sensacional. O que é um ponto vermelho no mato verde? Eu. O negócio era bem alto. Depois fomos para Gramado e aí foi só alegria. Comemos num restaurante ótimo, em frente ao palácio dos Festivais, compramos chocolates e saímos de lá logo após as luzes do natal de Gramado se acenderem. Partirmos então para Passo Fundo e chegamos na cidade por volta das 3 da manhã. Sono, muito sono. Por volta do meio dia, fomos para o belo teatro do SESC e lá ficamos. Um forte temporal caiu na cidade, mas não atrapalhou em nada a apresentação. Mais uma. Onde estivermos, lá estaremos fazendo a nossa parte: divulgando a nossa história para todos. Terminamos a noite num bar com sinuca, onde eu e o Felipe, do SESC, demos um banho no salão. Até o próximo diário, para esse Brasil verde-amarelo e ruivo.

Pedro Monteiro

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

JORNAL NH


                                                             Valeu: Vanderlei Arruda

VALE DO PARANHANA (TAQUARA)

DIÁRIO DE TURNÊ (Flores da Cunha)


Capital Nacional dos Ruivos -





           Apresentação em Flores da Cunha - capital nacional dos ruivos -ruivos unidos após a apresentação -17/11/2009.



   Nossa apresentação em Flores foi no colégio São José. Há muito tempo não passava uma peça por lá. Chegamos no dia da apresentação e nosso querido técnico de luz, João Gioia, deixou tudo em cima para subirmos ao pequeno palco do espaço, onde cabiam cerca de 120 pessoas. Depois dos teatros enormes de Gravataí, Campo Bom e São Leopoldo, foi legal também experimentar um espaço mais intimista.

   Para nossa surpresa, à procura foi bastante intensa. Com cadeiras extras, 172 pessoas se apertaram para nos ver. Parece que a divulgação e o borburinho funcionou, dei uma entrevista no jornal do almoço da RBS, e saiu matérias sobre a peça em alguns jornais locais. Pouco antes de entrar em cena Dida, que sempre troca uma ideia com o público logo no início, me avisou que nunca tinha visto tanto ruivo na plateia. Até o vice-prefeito da cidade era ruivo. A plateia respirava junto com a gente a cada fala, a cada piada. Dava para sentir a identificação com que estávamos dizendo. Não tive dúvidas em decretar, ainda em cena, Flores da Cunha como capital brasileira dos ruivos. A galera foi ao delírio... em breve colocaremos as fotos que estamos tirando na viagem. Para fechar o dia inesquecível, comemoramos com um vinhozinho no final da noite.


                                                                    Foto: Shamila Carpeggiani

Pedro Monteiro

DIÁRIO DE TURNÊ ( SESC Taquara )




Apresentação em Taquara - Clube Comercial - 16/11/2009

Chegamos em Taquara no horário da sesta, parecia uma cidade fantasma. O único lugar aberto foi um 'churras', acompanhados da simpática Vanessa, do Sesc. A gente se apresentou no clube comercial da cidade, onde foi montada uma boa estrutura, que transformou um salão em teatro. Foram cerca de 200 pessoas presentes. O grande momento da noite foi a corrida de nossa querida Sonia Margarita, em seu momento Corra Lola Corra. Com o amplo espaço do local, Sonia nunca correu tanto antes, dando voltas gigantescas em torno da plateia. Mesmo concorrendo com a chuva e a missa, em pleno domingo, foi legal ver a presença de publico numa cidade de cerca de 50 mil pessoas, que ainda não possui seu próprio teatro. A Caravana Vermelha está cumprindo sua missão: levar o teatro, a nossa história pra lugares que fazem parte do nosso imenso país.

Pedro Monteiro

terça-feira, 17 de novembro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ (SÃO LEOPOLDO)


          Apresentação em São Leopoldo - 14/11/2009. Aniversário da atriz Dida Camero. Henrique, seu sobrinho no palco.

O teatro da Unisinos é muito grande, aroximadamente 800 lugares. Apresentamos-nos lá, porque o teatro municipal da cidade de São Leopoldo já estava ocupado. Fica dentro de um complexo universitário bem grande. Essa é a cidade conhecida como universitária, por causa da tradição que esta faculdade tem na cidade. O público estava bem atencioso à história do nosso personagem Laranja e suas aventuras. No fim, cantamos um lindo parabéns para atriz Dida Camero, que “tá” de aniversário. É assim que os moradoes do Sul falam no dia do aniversário das pessoas. Por fim, comemos bolo e bebemos um vinho tri-bacana.

Pedro Monteiro

DIÁRIO DE TURNÊ (CAMPO BOM )

Logo de manhã chegamos ao município de Campo Bom, uma pequena cidade próxima a Novo Hamburgo. Lá, fomos muito bem recebidos pela equipe do SESC de Novo Hamburgo, uma cidade bem próxima do local onde fomos nos apresentar. O teatro é grande, com cerca de 450 lugares. Como é dentro de uma escola, houve muitos alunos. Tivemos também a presença de um grupo grande de um grupo de terceira idade trazido pelo SESC. Foi sensacional. Amanhã seguimos para São Leopoldo, conhecida como a cidade universitária. Até mais.

Pedro Monteiro

DIÁRIO DE TURNÊ ( SESC GRAVATAÍ)



Primeira coisa que fizemos, foi retirar o cenário do nosso depósito. Isso é uma coisa que nos preocupa bastante, porque o transporte de teatro para teatro desgasta o material. No aeroporto, fomos surpreendidos com o atendente da Azul Linhas aéreas (Transportadora oficial da Caravana Vermelha) que é ruivo e já havia assistido a peça. A viagem foi ótima. O teatro do SESC de Gravataí é uma referência. Tem dois anos no máximo. Moderno, amplo e com mais de 700 lugares. A peça pela primeira vez saiu do Estado do Rio de Janeiro. Isso nos preocupava um pouco, não sabíamos como seria a recepção. Foi bem bacana. Atentos, ouviram e riram das nossas histórias e, além disso, entenderam que a peça é feita pra todos. É a visão do preconceito visto pelos olhos dos ruivos. Companheiros vou parar por aqui. 02h40min da madruga. Amanhã partirmos para outra cidade: Campo Bom.


Pedro Monterio

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O DIÁRIO DE QUEM FICA






Os ruivos estão viajando hoje. Não sei exatamente a que horas. Vamos ter um diário de turnê das apresentações feitas pelo sul. Uns vão, outros ficam. Pensei em fazer o diário de quem fica. Poderia começar assim: viajar é morrer um pouco para quem fica e nascer de novo para quem vai. É sentir a perda, sem ter perdido, e perder sem ver jamais. É ficar longe, mas sentir que está perto ou que nunca se foi; pois estou certo de que eles vão, mas as minhas idéias, minhas piadas, seguem com eles.



Estarei daqui torcendo e imaginando, enquanto não chega os emails. Através deles vamos introduzir uma mídia nova em nosso blog: o rádio blog. Vou narrar os diários do Pedro para as pessoas que possuem alguma deficiência visual. É importante incluir sempre, o máximo que pudermos. Fazer o nosso Movimento Vermelho entrar em todas as mídias. Você vai poder saber tudo que acontece na turnê ouvindo o diário de Turnê do Pedro.


E quanto ao diário de quem fica? Na verdade quem fica chora, no bom sentido. Vale esperar pelos amigos e novidades, pois o adeus da janela fechada será aberto com o abraço de boas vindas. Abraços para amigos ruivos. Leonardo Neves.

Veja abaixo o local de apresentação no Sul.


Todas as 20hs.


Gravataí – 12/11


Local: Teatro SESC Gravataí - Anapio Gomes, 1241


Campo Bom – 13/11



Local: Teatro do CEI – Av. dos Estados, 1080 – Campo Bom

São Leopoldo – 14/11


Local: Anfiteatro Padre Werner – UNISINOS - Av. Unisinos, 950

Taquara – 15/11


Local: Clube Comercial – R. Júlio de Castilhos, 2735

Flores da Cunha – 16/11


Local: Espaço Cultural São José - Rua Barros Cassal,777 - Centro

Passo Fundo – 18/11


Local: Teatro do SESC – Av. Brasil, 30

Carazinho – 19/11


Local: Auditório do Colégio Aparecida - Rua Bernardo Paz, 140



UM OLHAR RUIVO

Depois de ver a peça você realmente muda e começa a perceber ruivos por todos os lados. Isso é uma sina. Quem já viu a peça sabe que olhos se abrem para um mundo ruivo, um mundo sem preconceito de cor. A prova disso é o nosso amigo, Rodrigo Santos, que depois de ver a peça começou a ver ruivos e a perceber o quanto nos tornamos presente, após nosso Movimento Vermelho. Explica aí Rodrigo.


"Oi, gente! Tudo bem?Assisti vocês no Sesc SG e gostei muito...E como vocês disseram, passei a ter uma percepção maior aos ruivos e esses dias passando por uma rua em Niterói (Passo por lá sempre) me deparei com a foto de um garotinho ruivo numa propaganda de iogurte... Nunca tinha reparado e já faz um ano que passo sempre por lá!! Vou ficando por aqui!! Abraço pra todos e até a próxima!"

 Escreveu  Rodrigo Santos


                                       

terça-feira, 10 de novembro de 2009

"OS RUIVOS" GANHA O SUL DO PAIS


ESTAMOS VOANDO PARA O SUL,  PARA  DAR INÍCIO AO NOSSO SONHO INICIAL : DIVULGAR O MOVIMENTO VERMELHO PELO BRASIL E, QUEM SABE, PELO MUNDO. ESPERAMOS VOCÊS EM NOSSAS APRESENTAÇÕES. EM BREVE, DIVULGAREMOS OS HORÁRIOS E AS DATAS DE CADA LOCAL.

domingo, 8 de novembro de 2009

PEDRO! SAMBA AÍ...

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ – SESC Nova Friburgo





Saímos cedo do Humaitá, onde fica nosso depósito. A viagem durou em média cinco horas ida e volta. Pegamos uma chuva na saída da cidade, próximo da ponte. Nessa viagem, foi na Van a mesma equipe que vai fazer a Caravana Vermelha pelo Brasil: Eu, Dida, Carol, Goia e João. São as atrizes, o operador e o produtor. O teatro é bem bacana e fica dentro, praticamente de um clube do SESC. Tava um pouco frio, mas o público apareceu. Foi bom. No final paramos na estrada, bebemos um guaraná e ouvimos um videokê bem esquisito. Antes das duas da manhã chegamos ao Rio. Agora a Caravana Vermelha sai do sudeste e caminha para o sul. São os ruivos, levando a peça e o movimento pra esse grande Brasil. Avante!






terça-feira, 3 de novembro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ - um ano em cartaz- SESC São Gonçalo


Dia 30 de outubro de 2009 fizemos a nossa apresentação número 110 e comemoramos 1 ano em cartaz. Pra nós, um dia histórico e emocionante. Saímos por volta das 14 horas do nosso depósito por causa do feriadão e tínhamos medo de apanhar um engarrafamento na ponte e complicar a nossa produção pra fazer a peça. Como estamos agora viajando, temos que realizar sempre o mesmo ritual de montarmos tudo (cenário/iluminação/som) e depois a peça em si. O SESC São Gonçalo é ótimo. Uma estrutura muito bacana. Nota 10. O público tava presente e no final ainda cantou parabéns pelo nosso aniversário. E a Caravana Vermelha continua...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ – SESC Três Rios (RJ)


Dia 24 de Outubro partirmos para nossa segunda apresentação na “Caravana Vermelha no SESC”. Dessa vez tivemos que sair mais cedo, pois a nossa trilha começa ficar mais longa. Depois de uma parada na Casa do Alemão, chegamos ao teatro. Muito bonito por sinal. Em frente à Praça São Sebastião, a principal da cidade de Três Rios. Mais de 130 pessoas assistiram a nossa primeira apresentação fora do município do Rio de Janeiro. Foi mais um dia especial nessa peça que está preste a completar um ano de temporada. Será dia 30 de Outubro. E estaremos em ação. Exatamente no SESC São Gonçalo. Então, aproveito agora pra convocar todos os moradores de São Gonçalo, Alcântara, Niterói e outras localidades para assistirem a apresentação de 1 ano dos Ruivos. Venha comemorar com a gente.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

DIÁRIO DE TURNÊ - SESC Engenho de Dentro (RJ)


                                                                          PEDRO E DIDA
Dia 19 de outubro, de 2009, após o inverno que nos fez arrumar as coisas, a primavera chega e nos traz de volta aos palcos. Por volta das 15hs saímos do nosso depósito. Retiramos os nossos figurinos e relembramos o texto, um texto que, para mim, é diário, pois não consigo e nem quero deixar de ser ruivo. Entramos na van. O teatro é pequeno, bem cuidado e, curiosamente, tem o mesmo técnico que trabalhou com a gente no Teatro Sérgio Porto. Lá, começamos arrumar o palco. Esticamos o linóleo, que deu trabalho. As luzes foram afinadas enquanto conversávamos com a nova atriz ruiva: Carolina Ferman, que fará parte da “Caravana Vermelha do SESC”, que vai levar a peça para alguns lugares do Brasil. Foi bem bacana o espetáculo. A plateia começou meia contida, mas logo começaram a participar e a entender um pouquinho mais desse nosso desabafo. Semana que vem partirmos para a cidade de Três Rios, onde faremos mais uma apresentação na “Caravana Vermelha” pelos SESCs. Eu volto a escrever novamente semana que vem. Saudações dos Ruivos.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

"OS RUIVOS" EM CARTAZ NAS UNIDADES DO SESC RIO






os Ruivos


O espetáculo Os Ruivos entra em cartaz nas unidades do Sesc Rio em Outubro. A peça, de Leonardo Neves e Pedro Monteiro, será apresentada pela Companhia Jogo de Cena.


O espetáculo aborda de forma bem humorada a rotina dos ruivos, que desde criança são obrigados a conviver com apelidos como "ferrugem" e "cabeça de fósforo". Taxados de gringos em seu próprio país, esses raros indivíduos enfrentam até o risco de extinção, de acordo com estudos recentes. Para lutar contra preconceito, exclusão e as previsões nada otimistas da ciência, a comunidade ruiva rebela-se contra as dificuldades de ter sardas e cabelos vermelhos num país de negros, pardos, índios e amarelos.


A peça levanta a bandeira em favor dos ruivos e faz algumas brincadeiras como reivindicações por um prefeito ruivo e meia-entrada em dermatologistas. Classificação: 14 anos.

Trajetória

Em outubro de 2008, estreia no Rio de Janeiro a comédia "Os Ruivos", no Espaço Cultural Sérgio Porto. O que seriam apenas quatro apresentações, acabaram se transformando numa temporada de mais de 100 apresentações em oito meses, estendida ao Teatro Miguel Falabella, no Norte Shopping. A boa repercussão de público e mídia impulsionou a criação do Movimento Vermelho, integrado por dezenas de representantes da classe.


Pela primeira vez reunida, a comunidade ruiva provocou riso, choro e comoção ao dividir histórias de vida colecionadas ao longo dos anos: os apelidos mais cruéis, as perguntas mais estúpidas ouvidas ("tem certeza de que são seus pais?"), as muitas ocasiões em que foram tratados como turistas. Para reunir todos os relatos e desabafos - alguns deles incorporados ao texto do espetáculo - um blog foi criado (osruivos.blogspot.com) e um documentário está sendo produzido pela Cavídeo Produções. Mas a onda ruiva não para por aí. Os portadores de sardas foram convidados também para estrelar um editorial de moda da revista de domingo do jornal O Globo, tiveram suas reivindicações ouvidas por Dani Suzuki, do programa "Tribos", e alcançaram projeção nacional no Programa do Jô. Depois da passagem pelo Rio, ninguém segura mais "Os Ruivos". Eles agora vão cair na estrada Brasil afora, para mostrar que acabou o tempo em que coisa estava russa para o ruivo.


Elenco


Direção e trilha sonora: Cynthia reis

Autores: Leonardo Neves e Pedro Monteiro

Elenco: Pedro Monteiro, Dida Camero 
Figurino e cenário: Junior Santana

Site e blog: Leonardo Neves

24/10, 20h.

Sesc Três Rios

Rua Nelson Viana, 327

Tel: (24) 2252-6454


31/10, 20h.

Sesc Nova Friburgo

Av. Presidente Costa e Silva, 231

Tel: (22)2543-5000


30/10, 20h.

Sesc São Gonçalo

Av. Presidente Kennedy, 755 - Estrela do Norte

Tel.: (21) 2712-2623

Ingressos:

R$ 3 para comerciários.

R$ 6 para estudantes e idosos.

R$ 12 para o público em geral.

Este release foi elaborado pela assessoria de imprensa do Sesc

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

NOVA TEMPORADA


terça-feira, 13 de outubro de 2009

O RETORNO DOS RUIVOS



    Os ruivos voltam com a corda toda. Após passar uma pequena temporada de férias, depois de mais de 100 apresentações, os ruivos estão de volta. E com eles várias novidades e novos integrantes.

  No mês de Outubro vamos fazer quatro apresentações, todas no espaço Sesc, 17, Engenho de Dentro, 24, Três Rios, 30, São Gonçalo, 31, Nova Friburgo, todas as apresentações serão às 20hs. Aguardamos a presença de todos vocês, ruivos e não ruivos, para assistir aquilo que chamamos de “os ruivos contratacam”.

   Não deixe de ver alguém no palco igual a você, mesmo que você não seja ruivo, pois quando entendemos as diferenças dos outros nos tornamos cada vez mais parecidos. Aguardo vocês dia 17, SESC Engenho de Dentro - Av. Amaro Cavalcanti, 1661, às 20h.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

VIDA DE BALCONISTA



O filme Vida de Balconista foi escolhido para ser exibido no Festival de Cinema do Rio, mostra Novos Rumos, e teve sua estreia nesse final de semana, no cine Odeon Br, no Rio de Janeiro. O roteiro fica por conta de um velho conhecido de vocês: o ruivo mor, Pedro Monteiro, e Cavi Borges. A produção e uma obra prima da Cavídeo e da Cia Brasileira de Cinema Barato. O filme conta à história de um balconista que trabalha em uma  locadora muito louca e sonha em ser igual ao Tarantino.  O nosso ruivo mor está disfarçado de cinéfilo no filme e tem excelente atuação nas telonas, mais nem precisava, o cara é gênio, além da peça que deve voltar em breve aos palcos. O ator, escritor, produtor e principalmente ruivo, Pedro Monteiro, Chega ao cinema com um roteiro, como diria os baianos; massa velho! Valeu Pedrão, temos orgulho de você. Você certamente está fadado ao sucesso.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

O BEBÊ RUIVO MAIS BONITO DO BRASIL



Segundo a revista National Geographic menos de 2% da população mundial é ruiva natural, devido a uma mutação genética. A genética do cabelo ruivo é complexa já que um dos principais genes que determinam a cor do cabelo tem 40 variantes, mas só seis dão lugar ao vermelho. Por isso, para a preservação da espécie, os ruivos devem juntar as sardas e tentar aumentar a probabilidade de ter filhos ruivos ou, se não, os ruivos podem acabar. Segundo os estudiosos, os ruivos poderiam desaparecer da terra antes de 2060, ainda que outros afirmam que o gene pode permanecer inativo durante gerações para depois voltar a manifestar-se. O gene Vermelho tem como efeito benéfico aumentar a quantidade vitamina D mediante a luz solar . Essa história toda que contamos é para promover mais um concurso em nosso blog e contar com a participação da comunidade ruiva. Queremos promover o concurso bebê ruivo mais bonito do Brasil. Mande fotos para o nosso e-mail osexcluidos2008@gmail.com.br que Vamos iniciar um novo concurso pois só agora terminamos as camisas da vencedora do concurso ruivos tem histórias pra contar. Enferrujadinha!!! Estamos mandando sua camisa até sexta. Bem, o concurso vai durar todo o mês de Outubro. A foto que tiver o maior número de comentários ganha. Vamos publicar fotos com o texto dando a idade do bebê e o seu primeiro nome. Quem quiser mandar fotos saudosistas também vale, ou seja, vale foto de quem é ruivo grande hoje, mas já foi pequenino. Vamos, participe de um movimento que é só seu ruivo.




sábado, 19 de setembro de 2009

O MOVIMENTO QUE VAI GANHAR O MUNDO


A ideia não era só criar uma peça e, sim, fazer um movimento, um movimento Vermelho que atingisse o Rio de Janeiro. Quebramos barreiras e recebemos e-mail de todo o Brasil. Ruivos e não ruivos são solidários com a nossa causa. Ganhamos fronteiras, descobrimos novos mundos e estamos fazendo novas amizades, como é o caso do nosso Rui Apolinário que escreveu ser solidário ao nosso movimento. Ele é de Portugal. fala aí Rui.



"ola eu chamo-me rui tenho 15 anos sou portugues e ruivo ouvi falar sobre o vosso movimento e estou tursendo para que consigam cumprir os nossos objectivos espero vir a contribuir um dia mais tarde depesso-me desejando boa sorte e um beijo para todos os ruivos." ass: Rui Apolinário

Para os ruivos de Portugal um abraço dos ruivos do Brasil. Vamos ampliar nosso movimento para ganhar o Mundo.  

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

07 de Setembro dia dos ruivos

Hoje é dia dos ruivos. Viva os ruivos! Viva

A cidade de Breda, na Holanda, declarou o dia 7 de Setembro o dia do cabelo ruivo para que o pintor Bart Rouwenhorst pudesse pintar e tirar fotografias. Na baixa de Breda juntaram-se cerca de 2500 ruivos. Quem tem fascínio por cenourinhas pode ter acesso às fotografias e aos quadros em Grote Kerk. Rouwenhorst tem vindo a pintar ruivos durante anos. Eles são raros e especiais. O tom de pele é completamente diferente e por isso extremamente difícil de pintá-los realisticamente, explicou o pintor. Deixe sua sugestão para o dia dos ruivos aqui no Brasil.  

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Documentário Ruivo


Até o dia 15 de setembro os vencedores do concurso "ruivos tem histórias para conatar" devem receber suas camisetas. O primeiro e o segundo lugar deverão tirar fotos com a camisa e mandar por e-mail, para divulgarmos em nossa peça que, provavelmente, deve ir para São Paulo em breve. O Felipe deu uma dica pra gente. Parece que no Canada vai estrear um documentário sobre os ruivos em extinção. A diretora e documentarias, Heather Slepchik, conta a saga das pessoas ruivas, tudo muito parecido com a nossa peça. O link mostra um pouco do filme veja: http://www.lastoftheredheads.com

terça-feira, 18 de agosto de 2009

RESULTADO


Passou da hora, mas do que do tempo. Quem comentou , comentou, quem não comentou não comenta mais. O concurso ruivos tem histórias pra contar acabou. Vamos divulgar o resultado:

Em primeiro lugar , com 40 comentários, a História "Enferrujadinha".Em segundo lugar ficou "A História sem Foto", bem próxima com 37 pontos. Em terceiro lugar, a história: "Ruiva ou um E.T, eis a questão", com 17 pontos.

Os vencedores vão receber uma camisa em casa, autografada pelos integrantes da peça. Nossa produção vai entrar em contato com os vencedores.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

OS RUIVOS FAZEM APRESENTAÇÃO GRATUITA


Essa semana o Blog ultrapassou a marca de 10 Mil visitas. Isso é um número que deixa todos nós, da equipe da peça "Os Ruivos", muito feliz! Obrigado a todos que visitam e enviam histórias, fotos, depoimentos e tudo mais sobre ruivos. E agora convido quem ainda não assistiu a peça, para semana que vem, dia 17, aqui no Rio de Janeiro, assistir. E o melhor , de graça! A apresentação fará parte do festival de Teatro na Contramão da Escola Sesc. Esperamos ruivos ou não para assistirem nossa sessão. Depois continuaremos nossas apresentaçãoes pelo Brasil.

O concurso ruivos tem histórias para contar acaba dia 15. Divulgaremos o resultado e vamos distribuir as camisas da peça. Façam seus comentários, nas histórias diponíveis em nosso blog.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

ELA VIU A PEÇA 15 VEZES E VOCÊ?


Quando eu era criança, por volta de uns 6 anos, conheci a primeira pessoa ruiva da minha vida. Era uma menina, com os cabelos cacheados e num tom de vermelho que agora eu nem lembro, mas na época eu sei que achei bem estranho. Aliás, depois disso, comecei a achar todas as pessoas ruivas estranhas. Mesmo na adolescência, quando decidi pintar o cabelo de vermelho, achava ruivos naturais bem estranhos por causa daquela menina.
No dia 18/01/2009 eu estava passeando no shopping quando me deparo com uma simpática pessoa panfletando. Foi a primeira pessoa ruiva que eu vi desde aquela menina que vi quando era criança. Essa pessoa me falou um pouco dos preconceitos que os ruivos sofrem e acabou me deixando curiosa para ver a peça dos ruivos. Talvez o que tenha me deixado curiosa de início tenha sido a simpatia dessa pessoa... Mas como demorei um pouco para assistir, fiquei curiosa com o assunto.
Depois da primeira vez, fiquei tão encantada com a história e com as pessoas que não consegui parar de assistir. Acabei assistindo a peça 15 vezes e só parei na décima quinta porque a peça saiu de cartaz. Essas pessoas me trouxeram muita felicidade e me fizeram esquecer muitas tristezas em pouquíssimo tempo e, obviamente, me fizerameu esquecer esse preconceito ridículo.
A todos os ruivos, um grande abraço!

terça-feira, 28 de julho de 2009

RUIVO TAMBÉM GOSTA DE SAMBA


Na peça "Os Ruivos" o ator , Pedro Monteiro, mostra que está cansado de ser confundido com gringo em seu próprio país. E mostra com muita classe que sabe sambar. E por falar em Samba, o autor da nossa peça, Leonardo Neves, escreve par o jornal O Beija-Flor. Olha a novidade da Beija-Flor aí gente!!!!!!!!!!
Jornal O Beija-Flor volta a ser distribuído. O Beija-Flor está de volta! Com cara nova e discurso bem atual, o novo impresso da Azul-e-Branca de Nilópolis permitirá que sua comunidade fique antenada com o que rola dentro e fora das quadras. A equipe formada por Walter Honorato (edição), Cássia Valadão (reportagem), Leonardo Neves (reportagem ), Marcos Caram (diagramação), Irapuã Jéferson, Diego Mendes e Henrique Matos (fotografia), Wellington Tostes (marketing) e Dean Carlo Senra (publicidade) produziu um jornal com nítida proposta de sustentabilidade, reservando páginas para temas de caráter ambiental e sociocultural. As novidades relacionadas aos preparativos da Beija-Flor para o Carnaval 2010, claro, também recheiam a publicação, cujo relançamento acontecerá na próxima sexta-feira, durante um café da manhã com empresários, anunciantes e membros da diretoria da agremiação na quadra. O Beija-Flor, com tiragem de 10 mil exemplares, será distribuído gratuitamente em bairros da Baixada Fluminense, Zona Sul, em universidades, pontos turísticos do Rio, além de Porto Alegre, São Paulo e Poços de Caldas, em Minas Gerais.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

NOVIDADES


Agosto será um mês repleto de novidades. A cada quinze dias vamos postar, em nosso blog, dicas de beleza de um especialistas; pois cabelos vermelhos ou com tons alaranjados e pele branquinha necessitam de tratamento especial. O blog os Ruivos vai convidar dois especialistas por mês, para dar dicas de como manter uma pele saudável e cabelos bonitos e sedosos, que nem filme publicitário.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

SEM FOTO, MAS A HISTÓRIA É BOA

Sou fruto do acasalamento entre um loirão, filho de italiano, de cabelo liso e uma mulata , filha de baiana, de cabelo afro. O cruzamento entre essas duas espécies, resultaram numa coisa ruiva. Eu. Minha infância foi normal e eu nem era ciente de que era um ser humano diferente. Com, aproximadamente, 7 anos, eu passei a perceber que era comum as pessoas me chamarem de "Russo"...até aí, tudo bem.Com um certo tempo, na escola, perguntavam se eu havia me molhado e não enxugado, começaram a me chamar de "Ferrugem" e nas aulas de Química, de "Óxido Ferroso"(FeO)..."arroz doce com canela" e "pizza com orégano", por causa das minhas sardas. Me chamavam também de "cabelo de fogo", e de FireHair nas aulas de Inglês. Os coleguinas botavam suas mãos sobre minha vasta cabeleira ruiva e começavam a simular um incêndio chaqualhando as mãos e gritando "Ai, ai!". Eu era tido como bobão. Aquilo me deixava p...! Todo mundo que chegava perto de mim, dizia: "_Ih, você tem um monte de manchinhas no rosto, né !? Você nasceu com o cabelo assim mesmo? Mas eu conseguia suportar.Um fato que é muito comum, que ocorre com os ruivos, é ser confundido com outro ruivo, promovendo uma analogia à frase "Japonês é tudo igual". Em um belo dia, fui jogar bola na quadra perto da casa da minha tia, e todos me apelidaram com o nome do único ruivo que morava e, talvez, que eles conheceram pessoalmente ao longo de suas vidas até aquele momento. Todos os moradores que se dirigiam a palavra à mim, sem excessão, me perguntavam se eu era irmão dele e aquilo me perturbava abundantemente. Mas o fato de eu ter essa característica em comum com ele, me custou um pescotapa. Um colega dele me confundiu com o mesmo e, brincando, encheu a mão pra dar o pescotapa, como forma de carinho.Mas a pior coisa que aconteceu na minha vida, ocorreu no ano de 1997, quando eu tinha 9 anos, foi a existência a novela A INDOMADA. Não tive mais sossego...comecei ouvir coisas do tipo: GRAMPOLA...não consegui mais suportar...quase entrei em depressão. E pelo fato de eu "cair na pilha", era zoado mais ainda...era eu passar na rua em frente aos meus colegas que eu começava: SOU ROSA VERMELHA, AH, BEM QUERER, BEIJA-FLOR SOU TUA ROSA...eu era humilhado, rebaixado, descriminidado...praticamente uma vitima de "bullying". Desde aí, eu já estava certo de que eu não era uma pessoa "normal"... "Obrigatoriamente" eu comecei a aceitar a minha classificação de estranho perante a sociedade e, conseqüentemente, comecei a me sentir solitário e excluído, como se eu houvesse sofrido uma anomalia genética no período de gestação de minha mãe.Na adolescência, descobri o descolarante e a água oxigenada e, pra fugir dessa perseguição, comecei a adotar um visual ousado, com cabelo amarelo com o pretexto de querer estar na moda. Se bem que ser ruivo nesse mundo já é, automaticamente, algo extremamente ousado. Desde então, esse visual passou a ser uma característica cotidiana minha. A água oxigenada e a amônia passaram a ser minhas "drogas", onde eu fiquei dependente.Até que recebi uma notícia da minha prima: ela disse nossa outra prima ligou pra me informar que estão precisando de ruivos pra atuar em uma peça, pois ela havia assistido uma entrevista no Programa do Jô. Imediatamente iniciei uma investigação através de um site pouco acessado e que quase ninguém conhece, o YouTube, onde eu achei essa edição, onde o Jô entrevistou o Pedro Monteiro. A partir do momento em que assisti essa entrevista, comecei a não me sentir mais solitário e excluído do mundo, pois pessoas estranhas, assim como eu, estão unindo forças para sejamos classificados como seres-humanos normais e não sub-mutantes, porque se fôssemos mutantes, pelo menos poderíamos ser equiparados a X-Man, o que não seria nada mal.Nós devemos fazer com que os ruivos estejam na moda...que as pessoas pintem o cabelo de ruivo assim como pintam de loiro...que sejamos cobiçados por sermos raridade. Também devemos elaborar uma estratégia genética para aumentar o nível de reprodução ruiva, e consigamos aumentar a nossa porcentagem evitando nossa extinção.

OS TRÊS RUIVOS

FERNANDA TIBAU

Olá,
Meu nome é Fernanda. Somos três ruivos na família, meu tio paterno que já faleceu, meu pai e eu.....hoje o cabelo dele deu uma desbotada.....hehhehehehe....... Eu quando criança tinha vários apelidos, alguns gostava, outros não. Detestava cabelo de fogo, russinha, ferrugem, cenoucinha, acerola.... mas o apelido que mais gostava era moranguinho (boneca moranguinho). A pior época foi na adolescência quando me sacaneavam muito..... eu e minha amiga eramos chamadas de bujão de gás e foguinho. Hoje eu amo ser ruiva, pois é diferente, exótica, não tem em qualquer esquina como a loira e a morena. Nós definitivamente chamamos atenção. Quando vejo algum ruivo, olho e procuro algo que seja semelhante a mim. Se for criança, eu paro e começo a brincar, pois acho bebe ruivo a coisa mais linda do mundo. Bom, gostaria de saber em qual teatro vocês estão com a peça. Bjs Fernanda

domingo, 12 de julho de 2009

LEIA E FAÇA SEU COMENTÁRIO


O CONCURSO TÁ BOMBANDO. MANDE A SUA HISTÓRIA E GANHE UMA CAMISA DOS RUIVOS. A HISTÓRIA QUE TIVER O MAIOR NÚMERO DE COMENTÁRIOS ATÉ AGOSTO GANHA A CAMISA EXCLUSIVA DE NOSSA PEÇA. PARTICIPE! NA PRÓXIMA SEXTA, DAREMOS O RESULTADO PARCIAL. QUEM TÁ NA FRENTE?

RUIVA NATURAL

CAROLINE
Sou ruiva natural!!!

Olá meu nome Caroline Nunes e vou contar minha história...
Bom esse negocios de ser excluido, fui desde a maternidade, meu pai conta q no dia
5 de março estava somente minha mãe p/ ter bebe, depois do parto passa a enfermeira c/ um bebe branco enrolado em uma toalha somente c/ a cabeça vermelha de fora...rsrsrsr detalhe eu, meu pai levou um susto daqueles e disse de quem é esse a enfermeira respondeu sua menina, ele disse minha como: vermelha desse jeito...rsrsrsr bom ate todos se acostumarem não foi facil... e toda a infancia foi assim, apelidos vixe ja tive varios, vermelha, fogo, formiga, moranguinho, ruiva. Lembro de várias vezes voltar p/ casa chorando porq todos na escola me achavam diferente.
Anos depois nasceu minha irmã e tbm ruiva, somos as unicas da familia c/ essa cor de cabelo. Quando saimos juntas chega ser ate engraçado, de tanta gente perguntando como faz p/ ter o cabelo igual ao nosso, ou qual a cor de tinta q usamos, quando respondemos q somos ruivas naturais as pessoas fazem uma cara de espanto.
Existem varias lendas sobre ruivos, não sei se realmente é verdade ou não, mais acho q nos ruivos somos guerreiros.
Ano passado morei no estado do Pará (em Paragominas) eu era a unica ruiva da cidade, olha só faltava eu dar autografo, porq onde eu ia todos me olhavam pergunatvam se meu cabelo era de verdade e minha pele branca... um sarro No começo ate meu marido ficava encomodado, mais tbm acabou gostando...rsrsrsrs
Olha hoj é ainda dificil de me chamarem pelo nome, chamam por Ruiva, e ficou, não me encomodo pelo contrario!
Mais adorooo, amo chamar atenção porq oque é visto é lembrado...rsrsrsrs
É isso mesmo tenho orgulho de ser ruiva, acredito sim q somos especiais, afinal somos somente 4% da população mundial!
Ai fica meu recado, espero q gostem da minha historia... Abraços a todos os ruivos
bjos

ENFERRUJADINHA

JULIA MOITA
Minha mãe sempre gosta de contar essa historia e eu adoro! Eu sou a mais nova e tenho uma irmã, só que ela não nasceu ruiva.Minha mãe conta que foi parto cesariana e logo depois que eu nasci, quando a enfermeira me colocou nos braços dela, ela ainda estava meio desligada devido a anestesia, então ela perguntou para o médico muito preocupada comigo e sem entender: " Doutor, tem barro no cabelo da minha filha" rsrsrsrs ela nao entendia que eu era ruiva e que meu cabelo era muito vermelho da cor de barro então o medico foi explicar p ela.Em seguida ela riu e sempre adora me contar isso e acho muito engraçado, fico só imaginando a cena!!Fiquei maior e começaram a aparecer sardinhas e quando eu ia para a praia meus pais tinham que passar protetor solar até no couro cabeludo, porque se não ficava ardido de sol e meu pai sempre dizia que eu tinha sardinhas ou por que gostava de tomar banho de sol com a peneira ou por que tomava banho e não me enxugava direito e ficava enferrujadinha.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

PEDRO CONTA COMO TUDO COMEÇOU


Um baita incentivo. Pedro conta como começou a peça "Os Ruivos" . Faça desse palco o seu espaço para contar histórias sobre ruivos.


Ruivos e não ruivos podem escrever.

Leia o próximo post.
obs: A história do pedro não faz parte de nosso concurso. ( A história com mais comentários ganha uma camisa e poderá ser encenada. Mande a sua história)

COMO TUDO COMEÇOU

Pedro Monteiro

Há dois dias nós comemoramos oito meses de temporada, com 113 apresentações ao todo da peça "Os ruivos..." Pra mim e acredito que também para todas as pessoas envolvidas nessa iniciativa, são números que nunca nós imaginávamos chegar. Às vezes é até difícil responder como começou esse negócio todo. A primeira coisa que lembro e isso nunca vão esquecer, foi quando fui aprovado pra fazer uma campanha publicitária de uma empresa que fabrica pizzas e na hora que entrei dentro set, com figurino no corpo, contrato assinado e tudo pronto para o “ação!” do diretor, o assistente me procurou querendo saber se eu me chamava Pedro Monteiro, na hora respondi: Sim claro. Ele pede pra esperar e depois retorna com a mesma pergunta e eu já um pouco preocupado, falo: Sim eu sou o Pedro Monteiro e qual é o problema? Aí o rapaz me manda essa: Desculpa, tivemos um probleminha, o personagem “garoto” é para ser feito por um ator negro. Agora, sentado na minha cadeira para escrever isso no blog, consigo lembrar que a primeira coisa que fiz foi rir de nervoso, segundo comecei fazer aquelas perguntinhas, tipo: Como assim? Tem certeza? Isso é uma brincadeira? Ao mesmo tempo em que tentava segurar, sem sucesso, uma lágrima que insistia em cair do meu olho. Dias depois sou informado o que aconteceu. Na hora da escolha final, que estavam eu o outro ator, que por sinal era negro mesmo, foi escolhido o outro, só que o assistente (aquele mesmo que veio me dá a notícia) se enganou e criou essa confusão toda. Agora pergunto: ruivo não come pizza? Depois desse episódio aí que não dá vontade de comer mesmo. Aí eu juntei todos aqueles apelidos que só nós ruivos conhecemos, pois estamos cansados de ser chamados de: russinho, sardentinho, alemão, ferrugem, arroto de Fanta, inferno na torre, tocha olímpica, cabeça de fósforo, curupira, água de salsicha, cenourinha e mais a vontade de fazer um trabalho bacana, pois não agüentava mais só fazer papel de “nerd”, peça infantil e papel de “nerd” Daí chamei o Leonardo Neves, meu amigo de escola e depois de dois anos e meio conseguimos estrear a Peça “ Os ruivos...”


Muito obrigado a todos que já foram assistir a nossa peça, ruivos ou não. Obrigados todos que visitam o nosso blog pra saber um pouco mais sobre os ruivos e também mandar coisas sobre ruivos pra cá e um obrigado enorme ao meu Deus ruivo, pra mim Deus é ruivo e disso ninguém me convence ao contrário, por tudo que aconteceu com essa nossa iniciativa.


Ah! Se alguém souber de algum apelido manda pra cá pra eu incluir na peça. E aqui em baixo dois filmes de campanhas publicitárias que fiz um, um, um...NERD!!!!!


Ass: Pedro Monteiro

NERD AMERICANO

ZÉ RUELA

quarta-feira, 1 de julho de 2009

MANDE UMA HISTÓRIA RUIVA


Venha fazer parte do Movimento dos Ruivos, mande a sua história para o nosso e-mail:osexcluidos2008@gmail.com, com o título: Ruivos têm histórias pra contar. A história que tiver o maior número de comentários, até 1 de Agosto, vai ganhar uma camisa da peça Os Ruivos.

VEJA A LIDYA PARTICICPANDO. COMENTE.

RUIVA OU UM E.T. - EIS A QUESTÃO??

Lydia Freitas
Realmente ser uma criança ruiva é uma questão traumática, cresci sendo apontada na escola, sendo a diferente, ouvindo nos corredores quando eu passava a música do "Tim Tones", sendo chamada de "foguinho", "água de salsicha" e tantos outros apelidos que me causavam constrangimento, sem que eu soubesse me defender ou explicar a minha origem. Sem contar a falta de referência, meu irmão respondia que sim quando perguntavam se éramos irmãos, mas explicava que eu tinha sido trocada na maternidade, eu ria, mas no fundo me questionava, tentando buscar alguém que se parecesse comigo. Minha mãe é morena de olhos verdes e meu pai também tinha cabelos pretos, olhos azuis e pele bem clara, mas ruivos mesmo, nunca vi nenhum na minha família, nem fotos, diz a "lenda" que eles existem mas eu nunca os vi, isso me preocupava.
Hoje, confesso a vocês que me orgulho de ser ruiva, o cabelo comprido até a cintura e ruivo continua me fazendo ser a diferente em todos os lugares, mas acho isso bom, chamo a atenção, e quase todos os dias ouço perguntas diferentes, mas sei exatamente como responder.
Certo dia estava vendo a vitrine de uma loja com uma amiga, quando a vendedora se aproximou.
Não falou nada, mas ficou parada ao meu lado só olhando, sabe aquele olhar de espanto?? Analisando tudo, me olhando dos pés a cabeça, bem mais a cabeça, rs..rs.., até que depois de alguns minutos me perguntou: ...deve ser legal ser assim né??? Minha amiga, na hora olhou pra mim com um olhar de espanto, sem entender, eu, olhei pra vendedora, olhei pra vitrine, olhei pra minha amiga e continuei como se não estivesse entendido o que ela falou, mas já imaginava do que se tratava. Minha amiga, sabendo das minhas respostas, logo disse pra que fossemos embora, mas eu continuei a olhar a vitrine. A vendedora, não satisfeita, me disse mais uma vez: ...realmente deve ser muito legal ser assim...como você se sente, como é ser assim??. E ficou aguardando ansiosa minha resposta, como se eu fosse algo inusitado que ela visse pela primeira vez. Eu, sem alternativa, perguntei a ela: Deve ser legal ser assim, como??? e ela prontamente me respondeu: ...SER DIFERENTE, COM ESSE CABELO DESSA COR!!!... eu, sem palavras, me sentindo um E.T.., olhei pra minha amiga e falei, vamos. E a vendedora ficou olhando e me analisando. Realmente me senti um extraterrestre, mas faz parte, ser ruivo é ser diferente, é ser original, único e hoje, na fase adulta, feliz por ser assim. Ser ruivo, pessoal, é ser diferente, mas somos desse planeta apesar de sermos raros tá??
Beijinhos.

Lydia Freitas - São Paulo - SP

terça-feira, 30 de junho de 2009

A GENÉTICA DAS DIFERENÇAS


Os ruivos não param de manadar histórias. Então, vamos publicar a do Zettel. O ator acompanha o nosso movimento desdo começo, é ruivo fiel. Valeu Zette!


Desde pequeno chamamos atenção, imagem atípica, diferente". Para mim, quando criança, esta imagem me beneficiou para trabalhos, propagandas etc. Mas eu não tinha referência, mãe, pai e irmão com cabelos castanhos, de onde eu vim???? As pessoas olhavam para os meus pais e olhavam pra mim, para os meus pais e pra mim e vinha com a célebre pergunta é seu filho mesmo? Mas como???? E assim a nossa cabeça vai dando nó e isto dava um certo reflexo na parte comportamental . Até que na escola, através de uma redação, nas entrelinhas eu questionava a minha ruivez , pq sou "diferente" ? Apelidos , fogueira, arroz com canela, etc ... hoje a galera do skate me chama de fogueira, ficou....
A professora sugeriu para os meus pais, que mostrasse uma foto alguém ruivo da família para que eu pudesse ter uma referencia. Logicamente, vc vai crescendo e aprendendo a parte científica, genética da "diferença".
A mobilização da galera ruiva é mto legal , somos diferentes e raros.........!!!!

Forte abraço,
Daniel zettel
Vote nessa história deixe o seu comentário

sexta-feira, 26 de junho de 2009

´ÚLTIMA SEMANA RUIVA


Última semana, domingo acaba. Vamos fazer um retrospecto de nossa peça. Em Outubro de 2008 estreou, no Rio, a peça "Os Ruivos. Inicialmente seria um mês de temporada. Devido ao sucesso de público, o espetáculo permaneceu até o fim de dezembro. Em Janeiro, de 2009, reestreamos no teatro Miguel Falabella, na sala Atores de Laura. Logo, recebemos o convite para apresentar a peça, no teatro principal do Miguel Falabella, com 450 lugares. Completamos mais de 100 apresentações e 100 postagens em nosso blog. A peça ganhou tanta força, que o Movimento vermelho, movimento que divulgava a peça, se transformou em Movimento dos Ruivos. Dezenas de ruivos conversam e debatem as dificuldades e curiosidades de ter sardas, cabelos avermelhados, e diversos apelidos: cenourinha, maçarico, arroto de fanta e água de salsicha. Tudo com muito humor. Assim a peça virou uma febre e vai se transformar em longa-metragem com a direção de Caví Borges, vencedor do festival do Rio de 2007. As filmagens acontecerão em junho. Estamos fazendo apresentações de Quinta a Domingo. Nas apresentações, o público se sente tão à vontade que, muitos fazem perguntas sobre a cor dos pêlos pubianos dos atores, outros, se candidatam a namorar ruivos, para aumentar a quantidade de "pimentinhas" no planeta. Domingo teremos a participação do Flávio Steffi, do BBB9, que vai contar histórias de ruivos. Venha assistir, no Miguel Falabella, a última semana de nossa peça. Aguardo Vocês!
Até uma próxima reestreia.

FILHA DE MICHAEL JACKSON PODE SER RUIVA

A morte de Michael vai me fazer revelar um secredo: a filha de Michael Jackson pode ser ruiva. Uma amiga médica, que mora nos E.U.A, trabalhou no mesmo hospital que Debbie, a enfermeira e esposa de Jackson. Minha amiga comentou, que menina katherine, filha de Debbie, seria ruiva. Sera?
Lamento pela morte de Michael Jackson. As Lembranças que tenho de Michael, são de um negro que todos queriam imitar. Fui crescendo e Michael ficando branco. A genialidade aumentava, as loucuras também. A cada clip novo, uma diferença. Todos duvidavam de um problema de pele. No fundo, no fundo, eu acreditava. Ora, eu estava adquirindo sardas, ficando com o cabelo mais vermelho. Eu mudava a cada ano. Talvez Michael pudesse estar doente, por isso, mudava. Disfarçava o Vitiligo. Nunca vamos saber. Só sei que é o maior astro de todos os tempos. Eu já ouvi dizer, de fontes seguras, que ele após ficar branquinho, ficaria ruivo. Já que um dos seus filhos, a menina Paris Michael Katherine, 11 anos, teria cabelos ruivos e sardas. Será possível? Observe a menina de blusa vermelha.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

CABELO RUIVO, DA SORTE?

Como havia prometido, vamos iniciar a série: ruivos têm histórias pra contar.
A primeira convidada da semana é Fernanda Bennato.
Fernanda Bennato




Bom dia! Eu estava no ônibus lendo. O ônibus estava vazio. Estranhei quando uma mulher encostou do meu lado e ficou me olhando. Resolvi fingir que não estava percebendo... mas ela persistiu! Quando olhei para ela, percebi uma criança de mais o menos oito anos, de mãos dadas com ela, dei um sorrisinho sem graça e voltei à leitura... Quando ela falou:
-Com licença, desculpa atrapalhar sua leitura, mas se cabelo é tingido, é? (a mesma pergunta de sempre) Eu respondi com um sorriso no rosto:
-Não, é natural!
Ela me surpreendeu:
-Posso tocar?
Eu não sabia o que responder, ela me pegou desprevenida, mas respondi confusa:
-Pode...
A mulher com o maior cuidado e delicadeza começou a passar a mão no meu cabelo e sorrir, depois, ela deu um tapa no menino que estava do seu lado e ordenou:
-Passa a mão também!
O menino, mais confuso do que eu, começou a passar a mão também. Enquanto isso, a mulher falava:
-Filho, ela não é linda?
Meu rosto estava uma interrogação...E o cobrador, as pessoas olhando. Depois de um tempo ela fala:
-Seu cabelo dá sorte!
(?) essa eu nunca tinha escutado!
-E é tão difícil encontrar um ruivo de verdade, você é a primeira que vejo, sempre quis tocar em um...Muito obrigada viu?
A mulher desceu do ônibus e ficou me olhando. Depois, até descer, a maioria das pessoas do ônibus ficaram me olhando. Alguns pediam para tocar os meus cabelos, outros, fingiam que se desequilibravam para encostar "sem querer". Foi estranho, mas ao mesmo tempo, bom em saber que, nós ruivos, damos sorte!!!"

Um abraço,
Fernanda Bennato

Mande sua história para nós. Vamos publicar toda quinta. Participe do movimento Ruivo. Esse texto pertence a Fernanda Bennato, com permisão de uso pelo blog "Os Ruivos". Não utilize sem nossa autorização.