quinta-feira, 23 de julho de 2009

SEM FOTO, MAS A HISTÓRIA É BOA

Sou fruto do acasalamento entre um loirão, filho de italiano, de cabelo liso e uma mulata , filha de baiana, de cabelo afro. O cruzamento entre essas duas espécies, resultaram numa coisa ruiva. Eu. Minha infância foi normal e eu nem era ciente de que era um ser humano diferente. Com, aproximadamente, 7 anos, eu passei a perceber que era comum as pessoas me chamarem de "Russo"...até aí, tudo bem.Com um certo tempo, na escola, perguntavam se eu havia me molhado e não enxugado, começaram a me chamar de "Ferrugem" e nas aulas de Química, de "Óxido Ferroso"(FeO)..."arroz doce com canela" e "pizza com orégano", por causa das minhas sardas. Me chamavam também de "cabelo de fogo", e de FireHair nas aulas de Inglês. Os coleguinas botavam suas mãos sobre minha vasta cabeleira ruiva e começavam a simular um incêndio chaqualhando as mãos e gritando "Ai, ai!". Eu era tido como bobão. Aquilo me deixava p...! Todo mundo que chegava perto de mim, dizia: "_Ih, você tem um monte de manchinhas no rosto, né !? Você nasceu com o cabelo assim mesmo? Mas eu conseguia suportar.Um fato que é muito comum, que ocorre com os ruivos, é ser confundido com outro ruivo, promovendo uma analogia à frase "Japonês é tudo igual". Em um belo dia, fui jogar bola na quadra perto da casa da minha tia, e todos me apelidaram com o nome do único ruivo que morava e, talvez, que eles conheceram pessoalmente ao longo de suas vidas até aquele momento. Todos os moradores que se dirigiam a palavra à mim, sem excessão, me perguntavam se eu era irmão dele e aquilo me perturbava abundantemente. Mas o fato de eu ter essa característica em comum com ele, me custou um pescotapa. Um colega dele me confundiu com o mesmo e, brincando, encheu a mão pra dar o pescotapa, como forma de carinho.Mas a pior coisa que aconteceu na minha vida, ocorreu no ano de 1997, quando eu tinha 9 anos, foi a existência a novela A INDOMADA. Não tive mais sossego...comecei ouvir coisas do tipo: GRAMPOLA...não consegui mais suportar...quase entrei em depressão. E pelo fato de eu "cair na pilha", era zoado mais ainda...era eu passar na rua em frente aos meus colegas que eu começava: SOU ROSA VERMELHA, AH, BEM QUERER, BEIJA-FLOR SOU TUA ROSA...eu era humilhado, rebaixado, descriminidado...praticamente uma vitima de "bullying". Desde aí, eu já estava certo de que eu não era uma pessoa "normal"... "Obrigatoriamente" eu comecei a aceitar a minha classificação de estranho perante a sociedade e, conseqüentemente, comecei a me sentir solitário e excluído, como se eu houvesse sofrido uma anomalia genética no período de gestação de minha mãe.Na adolescência, descobri o descolarante e a água oxigenada e, pra fugir dessa perseguição, comecei a adotar um visual ousado, com cabelo amarelo com o pretexto de querer estar na moda. Se bem que ser ruivo nesse mundo já é, automaticamente, algo extremamente ousado. Desde então, esse visual passou a ser uma característica cotidiana minha. A água oxigenada e a amônia passaram a ser minhas "drogas", onde eu fiquei dependente.Até que recebi uma notícia da minha prima: ela disse nossa outra prima ligou pra me informar que estão precisando de ruivos pra atuar em uma peça, pois ela havia assistido uma entrevista no Programa do Jô. Imediatamente iniciei uma investigação através de um site pouco acessado e que quase ninguém conhece, o YouTube, onde eu achei essa edição, onde o Jô entrevistou o Pedro Monteiro. A partir do momento em que assisti essa entrevista, comecei a não me sentir mais solitário e excluído do mundo, pois pessoas estranhas, assim como eu, estão unindo forças para sejamos classificados como seres-humanos normais e não sub-mutantes, porque se fôssemos mutantes, pelo menos poderíamos ser equiparados a X-Man, o que não seria nada mal.Nós devemos fazer com que os ruivos estejam na moda...que as pessoas pintem o cabelo de ruivo assim como pintam de loiro...que sejamos cobiçados por sermos raridade. Também devemos elaborar uma estratégia genética para aumentar o nível de reprodução ruiva, e consigamos aumentar a nossa porcentagem evitando nossa extinção.

40 comentários:

Vitor disse...

huahauhauhauhauahuaha show de bola!

Nota 10!!!

Vitor disse...

Eu me lembro que a Vó desse rapaz falava:

Grampola tá de baixo da saia da mãe hein!

Meu neto não é Grampola coisa nenhuma!!

haahahhahaahhaahahahhha

pedro disse...

Muito boa a história. Muito boa mesmo.
Pdr

Carolina disse...

BOA HISTÓRIA ! MUITO BOA MESMO, E NEM PRECISA DE FOTO.

f4kи ± disse...

AHUEAHEUAHUEAHEAUHUEAHEAAHUE
Eu tive o privilégio de acompanhar pessoalmente essa história dele :D.
Show, mlk. Brilha!

Leonardo Neves disse...

Coloquei sem foto. A história é o máximo! Se tivesse que reescrever a peça a história entrava.

Léo

Janayna disse...

Como é a vida né...
E eu tentando acertar o tom do cabelo para ficar ruiva! Vai entender! :) Sucesso pra vcs!

gloria maria disse...

Quando ele era pequeninho, ele era muito fofo, cabelinho enroladinho, vermelhinho, parecia um anjinho. Ele puxou o avô que é meu pai. Os únicos ruivos da família.

Daniela disse...

Bom este Ruivo é meu primo, eu fui a tal prima que viu o programa do jô, e na hora em que vi a primeira pessoa q veio a minha cabeça foi ele, ele é uma pessoa muito mas muito engraçada e ele com certeza vai arrebentar se trabalhar com vcs!!!!!
Pois, ser ruivo está super na moda,kkkkkkk.

Dênnis disse...

Muito bom mesmo, haha!

Janaína disse...

Estou sem palavras! Estão vendo como devemos nos aceitar do jeito que somos? Quem quer que tenha contado esta história está de parabéns.

Confesso que sou apaixonada por ruivos e quem sabe possa encontrar meu ruivo-metade? hehehe

Beijos!

jc2100 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jc2100 disse...

Estou sem palavras! mais sei a minha palavra e Ruiva muito bom.....


JC - Pereira

Rodrigo disse...

Kraka brother...história muito ilária e maneira!!!

Perfect...show de bola!!!

abraço leke

Jaqueline disse...

JuliiO, poucoo tempoo que te conhecii te acheei uma pessoa ilariia, fantasticaa e quee vc continuee essaa estrelaa do céeu, a quee brilhaa seem paraar, poiis nao há uma estrelaa no mundoo que brilhaa mais fortee quee vc.

Tee adoroo de montaao!!
Sejaa sempree vocee.

Clarissa Castedo disse...

Texto muito bom, deu para explicar um pouco sobre a sua vida e o preconceito que teve todos esses anos guardados dentro de si, saiba que você é único e que ninguém pode tirar isso de você. Que você realize todos os sonhos, sendo ruivo, loiro ou moreno.

Beijos...e por mim você entra no elenco...rsrsrs

ingrid disse...

História muito maneira,diversificada e completa!
Adoreeeeei , te conheço a pouquíssima tempo , mais torço muito por você!
Tenho certeza que você já esta dentro!

Grande beijo (:

rafael disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
Eu sou o primo desse mlk e fui eu que botei esse apelido nele...rsrs
Era mto engraçado ver a kra dele quando a gente xamava ele de grampola e cantava akela musica...
Ele queria bater na gente...rsrsrsrsrs
Mas esse lek sempre foi mto engraçado, carismatico e criativo pakas...só por essa história da pra ter uma noção da criatividade e da irreverencia dele.
Muito boa a histéria...to rindo muito aqui...isso tem que virar peça!!!

rafael disse...

Muito boa a histéria...to rindo muito aqui...isso tem que virar peça!!!
Primo continua estudando teatro pq vc tem futuro e esse é teu lugar.
Eu nunca vi ninguem tão natural assim q nem vc...parece q vc e ator...
Sucesso! Você tem muuuuito talento!

karol disse...

Muiiitoo maneiiroo ameii acheii muiito legal ontinua estudando teatro pq vc tem futuro bjoooss

WILLIAM disse...

MUITO LEGAL ISSO AI,ISSO TENQUE VIRAR PEÇA DE TEATRO MUITO ENGRAÇADO, MUITO LEGAL PARABENS

carlos disse...

rsrsrsrsrsrsrs
Primoo0 sua historia esta muito engraçada e vc tambem é muito engraçadoooooo
só vc mesmo...rsrs
Bem que vc me falo que vc nunca tirou menos de 8,5 em redação.rsrs
Me diverti muito lendo sua historia.
SUCESSO PRA TI VC MERECE!

michelle disse...

eu adorei misa de foto valeu por me fazer da umas boa risadas ja nauu dava muito tempo valeu

juliana silva disse...

Bom adorei, tudo exatamente perfeito.
Faço teatro com o ator Julio Miceli, que por sinal tambem é uma excelente pessoa.

jc2100 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jc2100 disse...

os Ruivos mim lembra o Julllio que mim lembra sucesso!!!!!!!!!

JC - Pereira

Bento Negreiros disse...

hahahahahahahahaha carak q historia maneira cara tu tem muita criatividade parabens.......cara ainda vou ouvir seu nome na tv... cara sucesso pra vc .....

Alemão disse...

Boa história com certeza!!!
Nós os ruivos temos que nos unir e fazer uma revolução"Red Power"!

http://serruivo.blogspot.com/

Anne Caroline disse...

Adorei saber que agora vc assumiu de vez a sua identidade enferrujada, sempre te dei a maior força para isso e vc sempre relutando contra sua origem me pedindo para pintar suas volumosas crinas, depilar seus pelos etc... É isso ai, acho que esse negocio de fazer teatro ta te fazendo descobrir e assumir quem realmente vc é. Siga em frente se descobrindo, que eu vou estar sempre aqui para te apoiar seja loiro, moreno ou verdadeiramente ruivo... TE AMO PRIMO-IRMÃO ENFERRUJADO!!!

Junior disse...

Vlw mlk. gostei! tá muito engraçado se precisar de uma cobaia para começar seu plano de multiplicação mundial de madeichas vermelhas, não conte comigo.
^^

f4kи ± disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
f4kи ± disse...

EAHUEAHUEAHUEUHAUHUAE
Lendo de novo eu me lembro de muitas outras coisas e apelidos que nem tão aí :x.
Até de Bebel da malhação nego te chamava, por causa das sardas e do maxilar grandinho também. De Pica Pau tu deve lembrar já AHUAHUAHUA. Até de Charmander nego te chamava. ahuahuahu
Depois a gente precisa relembrar mais tua lista de apelidos.hauhaua
Abração!

Anne Caroline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anne Caroline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
dandara disse...

Nossa eu lembro de cada situação que ele passou,cada uma mais desagradável que a outra cada apelido cada caçoada rsrsrs,mas ele hoje encara isso de uma forma bastante positiva e essa história de vida do meu primo pode gerar uma história fascinante que eu tive o prazer de presenciar.

thaina disse...

Poxa adorei...
ñ sabia q isso o encomodava tanto ..
Pois eu tbm fui uma dessas pessoas q o chamavam de "GRAMPOLA"...
Para mim era engraçado,mas agora vejo q de engraçado ñ tinha nada ...
Pq o normal é ser diferente ...
Para as pessoas serem perfeitas ñ precisam ser um "GALÃ" loiro de olhos azuis q vemos em filmes...Mas sim carater ...
Adorei a história pq além de bem humorada ela nós faz perceber q ñ é legal zombar de ngm ....
Mesmo q seja uma coisa bem inoscente se torna a pior coisa do mundo para a pessoa q no caso é o pivo da história...

Adoreeiii essa história, revi meus conceitos e acima de tudo ri muito..
São histórias assim q precisamos, o mundo precisa de mais alegria e consciencia....
Parabéns....

Felipe disse...

Caraca que demais.. rsrsrs..
Gostei do final..

Jean Pierre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jean Pierre disse...

Muito legal, mas, entra essas histórias existem muitas outras tbm muito engraçadas,rsrs, nossa eu tinha vontade de chorar no colégio quando me chamavam de Grampola!!

WaNdInHa :-* disse...

Olá, adorei o artigo!!!!!! não sei se alguém vai ler isso pois esse post é antigo, mas, me identifiquei com tudo q vc falou! resrs. Sou ruiva tb, na escola me chamavam de Grampola (o pior de tudo =/), cabelo de fogo, falavam tb que nasci na chuva e enferrujei, etc. Na adolescência pintava o cabelo de outra cor, mas agora assumi de vez a cor e não pinto mais. O q não falta é elogio das amigas dizendo q morrem d inveja da cor do meu cabelo! hehehe
abraços!