sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

NOSSO COLUNISTA RUIVO

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

TEMPORADA DOS RUIVOS (Shopping da Gávea - R.J.)


                                          LIORA

Depois do encerramento da nossa quinta temporada pelo Brasil, um descanso foi merecido. Sou ruivo, mas não sou de ferro. Ainda que eu tenha sardas que se pareçam um tanto com ferrugem. Enfim, estou certo de que o balanço foi positivo e que tudo ocorreu da melhor maneira possível.


     A estreia da nossa peça, em outubro de 2008, no teatro Sergio Porto, na zona sul do Rio, a princípio seria seguida por mais três apresentações. Chegamos a fazer oito, mas devido a boa média de público, ou seja, bombamos, conseguimos estender por mais um mês, sempre às quintas. Depois caímos no mundo. Percorremos vários municípios e fomos até São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, mas a vontade de se apresentar de novo por estas bandas ficava martelando a minha cabeça.


     No natal de 2008, fui assistir a uma peça do Domingos de Oliveira e, infelizmente não puder ver. Estava lotada. Aí, eu pensei com meus botões: Se “Os Ruivos” tiver fôlego, volto pro Rio no Natal. E assim aconteceu! A escolha pelo Teatro dos 4, não podia ser melhor. Fomos recebidos por uma equipe simpática e prestativa com um espaço cênico perfeito para nós, já que o palco fica abaixo do nível da platéia; isso é bom para que o público possa ver, com facilidade, todos os objetos que são expostos durante os 60 minutos de peça. Além disso, o teatro tem 400 lugares, uma boa capacidade para nossas sessões mais procuradas.


   As novidades que trouxemos para esta temporada, que apelidamos, nos bastidores, como temporada “Natal Ruivo”, foram um sucesso. Conseguimos atrair um grupo que, necessariamente, não era de atores, para subir no palco e participar da cena do protetor solar, na qual, de 15 em 15 minutos, o ruivo para o que está fazendo e passa protetor solar. Realizamos a transformação de morenos, pardos e até negros em ruivos, com a pintura de cabelo no palco feita em parceria com o salão de cabeleireiro da ELIETE. Além disso, tivemos uma boa média de público, diversos parceiros que contribuíram muito para nossa temporada e um número grande de ruivos na plateia. Principalmente no último dia, que parecia que o teatro “pegava fogo”.


    Na penúltima sessão, faltando uns 15 minutos pro fim da peça, no momento onde todos param o que estão fazendo pra passar protetor, o palco é invadido. Nesse dia foram ao todo 12 pessoas, que estavam passando protetor pelo corpo. Então, surge um “hahaha” vindo da plateia. No primeiro segundo eu não sabia o porquê, mas foi só virar para o canto esquerdo do palco, logo na boca de cena, que vejo nada mais, nada menos, que uma mãe passando, com um dedinho só, o protetor solar numa ruiva linda, de apenas um ano e poucos meses. Liora é o seu nome. Durante uns 10 segundos, atores, técnico e equipe juntaram-se à plateia e ficamos maravilhados, com tudo aquilo que acontecia. Fiquei observando a melhor passagem de protetor solar já vista até hoje. Comprovando que a peça é pra toda a família, de bebê a até bisavó.



* Logo, logo, estaremos colocando aqui a nossa próxima apresentação dos Ruivos pelo Brasil. Até porque, esse é o nosso objetivo em 2010: viajar com a peça para todos os cantos verdes, amarelos e também vermelhos desse país de todas as cores.





quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Os Ruivos: Preconceito é o combustível para o humor




Por Mario Abbade
09/01/2010

O preconceito sempre foi um motivador da comédia. Através do humor, diversos autores puderam denunciar os temas mais variados. Munido de anos de brincadeiras sofridas decorrentes da cor de seu cabelo e pele, Pedro Monteiro resolveu exorcizar seus próprios demônios na peça Os Ruivos, em cartaz no Teatro dos 4, no Rio de Janeiro.


Com muito bom humor, Pedro descreve sua vida desde a infância sobre os apelidos e situações constrangedoras que passou ao longo dos anos. O texto foi escrito em parceria com Leonardo Neves, que brinca com o preconceito de ter o cabelo vermelho e pele branca cheia de sardas no Brasil, que não possui em seu Censo uma classificação para as pessoas ruivas.


Partindo dessa idéia, Pedro vai alfinetando certas idiossincrasias da sociedade. Servindo com uma espécie de sua consciência, tem a presença hilária de Dida Camero. A química da dupla funciona, que através de um diálogo bem informal com o público, arranca gargalhadas com simples contestações que passam despercebidas no dia-a-dia.

Crítica do Mario Abbade, que saiu no Almanaque.
Acesse: Almanaque Virtual

domingo, 10 de janeiro de 2010

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

OS RUIVOS NO RJTV

PEDRO RUIVO CONVIDA VOCÊ PARA PARTICIPAR DO NOSSO BLOG


Domingo, dia 10 de janeiro estaremos fazendo apresentação número 130 da peça e será a última sessão no teatro dos 4. Por isso venho aqui convocar todos os ruivos, brancos, negros, índios e pardos para assistirem a nossa despedida dos palcos cariocas. Ao mesmo tempo também quero comemorar com vocês a marca de 20.000 mil acessos no nosso blog. É uma marca e tanto. Nossa estréia aqui foi dia 19 de setembro de 2008 e desde lá estreitamos as nossas relações conversando e falando um pouco de ruivos, preconceito e diferenças. E em 2010 continuaremos com a nossa missão: Levar esta peça para todos os cantos desse Brasil. Ah! e não deixe de ouvir o meu convite no player abaixo, ok!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

OS DEZ MANDAMENTOS RUIVOS





1. Por um presidente ruivo em 2010


2. Cota ruiva nas universidades


3. Por um protetor solar fator 100


4. Adote um ruivo


5. Pela criação da parada do orgulho ruivo


6. Meia-entrada em dermatologistas


7. Por um jogador ruivo na seleção brasileira


8. Pela criação do dia da consciência ruiva


9. Doe protetor solar


10. Ferrugem para mascote das olimpíadas de 2016





Certamente você já ouviu estes mandamentos em nossa peça, mas se não ouviu, precisa ouvir de perto no teatro dos 4. Ouça o convite que Pedro ruivo tem pra você. Aperte  nosso player.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

DESCONTO NO BLOG RUIVO


VOCÊ QUE SEMPRE ACOMPANHOU O NOSSO BLOG E PARTICIPA DO MOVIMENTO VERMELHO, AGORA VAI DESFRUTAR DAS VANTAGENS DE SER DA NOSSA TRUPE. IMPRIMA O FLYER E PAGUE R$ 15,00 NO INGRESSO DE NOSSA PEÇA, NO TEATRO DOS 4. OU ENVIE O SEU NOME PARA O E-MAIL OSRUIVOS@UOL.COM.BR COM O ASSUNTO PROMOÇÃO (ATÉ 15H DE SEXTA-FEIRA ) E PAGUE APENAS R$ 15,00!


. ÚLTIMA SEMANA, NÃO PERCA!!!!!

RUIVO MISTERIOSO






A distância entre Brasília e Rio de Janeiro é de 1140 km, se a pessoa viajar de carro pode gastar em média 14hs, de ônibus até 18 horas. A pergunta é a seguinte: você sairia da sua cidade para assistir uma peça de teatro? Este ruivo aí da foto acima disse que sim. A diretora da peça, Os Ruivos, Cynthia Reis, Encontrou este rapaz, que confesso ainda não sei nome, mas em breve publico para vocês, em São Pedro da Serra a 180 km do Rio, quando foi passar o feriado com a família. Uma coincidência fácil de acontecer, já que o rapaz saiu de Brasília para ver a peça e até fez uma camisa inspirada no Movimento Vermelho, e anda com a camisa por todos os lugares, segundo a nossa diretora. O rapaz disse que vai assistir à peça está semana e que depois volta para Brasília.  Pedro Chama o ruivo misterioso para subir ao palco. A PERTE O PLAYER  E OUÇA O CONVITE QUE OS RUIVOS TEM PARA VOCÊ